Mar 12

Dra. Becky Boger

A Dra. Becky Boger está com o GLOBE há 20 anos! Leia sobre a história que levou ao desenvolvimento do GO Mapeador do Habitat do Mosquito!

Rebecca Boger, professora associada do Brooklyn College, Geoscience / GIS, City University of New York (CUNY), tem uma experiência em tecnologias geoespaciais, ciência ambiental e ciência da educação. Antes de chegar ao Brooklyn College, ela trabalhou no GLOBE com equipes de cientistas e educadores para desenvolver materiais de sala de aula, realizar workshops e facilitar colaborações internacionais.

Estive envolvida no protocolo de mosquito da GLOBE há mais de uma década. Comecei a trabalhar com colegas da África para desenvolver um protocolo para a
região da África. Muitos anos depois, o GLOBE decidiu desenvolver um protocolo de mosquito para uso internacional, combinando o trabalho realizado pela GLOBE Tailândia e pela GLOBE Africa. Com o passar do tempo, veio a tecnologia! Os dispositivos móveis, como telefones inteligentes, estão em toda parte! Coletar uma localização com um GPS é fácil! Apenas use seu smartphone. Trabalhei com a Dra. Rusty Low e criamos um aplicativo protótipo baseado no protocolo GLOBE. Em seguida, testamos o protótipo com cientistas cidadãos e estudantes da GLOBE nos EUA no Caribe. Após a prototipagem, colaboramos com a equipe de dados que criou o Mapeador de Habitats de Mosquitos na plataforma GLOBE Observador. Os professores e alunos do GLOBE no Brasil e no Peru estão desempenhando um papel importante no teste de usabilidade durante o GO Desafio do Mosquito. Estou ansiosa para ver os dados que estão sendo coletados e quero ver como os dados podem ser examinados em conjunto com dados ambientais de satélites.

Uma coisa que eu gostaria de explorar é como podemos usar dados de satélite para prever melhor os surtos de doenças transmitidas por mosquitos em ambientes urbanos. Eu vivo no Brooklyn urbano e isso tem relevância direta. A cidade de Nova York está no limite norte de onde Aedes aegypti pode viver. Aedes albopictus está aqui, mas nenhum Aegypti foi encontrado. Com as mudanças climáticas e outros fatores que contribuem para a disseminação de mosquitos, será interessante ver se e quando a cidade de Nova York terá residente A. aegypti. Outro tópico que realmente me interessa é mais focado na tecnologia. Estou realmente interessada em ver como os cientistas cidadãos

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *